NOTÍCIAS

11/08/2020

No Cerrado, um dos biomas mais ameaçados do país, projeto estimula proprietários rurais a conservarem o ambiente criando RPPNs


A Fundação Neotrópica do Brasil é uma das consultoras do projeto Reservas Privadas do Cerrado, executado pela Fundação Pró-Natureza - Funatura, com recursos do Fundo de Parceria para Ecossistemas Críticos - CEPF e apoio do Instituto Internacional de Educação do Brasil - IIEB.

Por meio da iniciativa, a Fundação Neotrópica incentiva e dá suporte a proprietários/as rurais para criação de Reservas Privadas do Patrimônio Natural (RPPNs) no Cerrado em Mato Grosso do Sul.

As RPPNs são importantes instrumentos de proteção ambiental, pois asseguram a continuidade de recursos naturais e serviços ecossistêmicos fundamentais à vida, e a salvaguarda da nossa biodiversidade.

O Brasil possui 1571 RPPNs, que protegem cerca de 890 mil hectares de florestas, matas, nascentes, rios, litorais e serras nos quatro cantos do país. E em breve contará com mais 3 em Mato Grosso do Sul!

Com apoio da Fundação Neotrópica, já existem 3 propostas de RPPNs Federais em processo de análise pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - ICMBio.

As áreas somam mais de 2.200 hectares de áreas protegidas no Cerrado, um dos biomas mais ameaçados do país.

Além disso, as futuras RPPNs estão localizadas em corredores de biodiversidade, cuja conservação é classificada como  "Alta" e "Extremamente Alta" pelo Ministério do Meio Ambiente.

Conheça as futuras RPPNs:

RPPN Arival Antônio Zardo:
▪ localizada no município de Chapadão do Sul (MS)
▪ 211 hectares

RPPN Santuário:

▪ localizada no município de Bonito (MS)
▪ 116,5 hectares

RPPN Santo Onofre:
▪ localizada entre os municípios de Guia Lopes da Laguna, Nioaque e Maracajú (MS)
▪ 1.890 hectares

 
VOLTAR
Fundação Neotropica do Brasil © 2016
kayseri escort bursa bayan kayseri escort bayan istanbul escort sakarya escort eskişehir escort hacklink
paykasa paykasa kart gebze evden eve nakliyat